#4theSea

Descubra as mais recentes novidades, curiosidades & projetos sobre as espécies marinhas e o meio ambiente.

As Orcas!

blog/_DSC2705_014.jpg

12 de Maio de 2019

Com o nome específico Orcinus orca, são pertencentes à ordem Cetacea e à família Odontoceti. Apesar de serem chamadas de Baleias Assassinas, a verdade é que não são nem Baleias, nem Assassinas!

Pensa-se que o seu nome advém do seu tamanho e pelo facto de serem predadores de topo!
São os maiores golfinhos do mundo (Sim, são golfinhos!) e podem atingir até 9 m de comprimento e quase 6 t de peso. Exibem dimorfismo sexual, o que significa que os machos são diferentes das fêmeas, não só em tamanho como também em aspeto. A barbatana dorsal dos machos é muito alta, podendo atingir até 2 m, e reta, enquanto que a das fêmeas é mais pequena de forcada (arredondada).

É o cetáceo com maior distribuição mundial, ocorrendo em todos os oceanos, de polo a polo.
Desenvolvem grupos sociais com base matriarcal, consistindo entre duas a quatro gerações de indivíduos. Este tipo de grupos é muito estável ao longo do tempo, e pensa-se que todos os indivíduos contribuem para a “educação” das crias.
Enquanto que as fêmeas são quase sempre observadas em grupos, é frequente encontrar machos solitários.

São animais muito ativos à superfície, reagindo de formas muito diferentes às embarcações que se aproximam. A população que é observada no Algarve é a mesma que está identificada no Estreito de Gibraltar, e crê-se que foi outrora muito abundante nas nossas águas.
Figura 1 - Golfo de Cadiz

Além disso, pensa-se que esta população se alimentava de cetáceos e outros mamíferos marinhos que habitavam a zona (como a foca monge, Monachus monachus) mas que, à medida que o Homem esgotou estas populações no Golfo de Cadiz, as orcas tiveram de se adaptar e especializar noutras presas. Neste momento, esta população alimenta-se quase exclusivamente de Atum (Thunnus thynnus).

Em termos de frequência de observação, por norma podemos observar esta espécie na nossa costa uma ou duas vezes por ano, normalmente no início da primavera e de novo no final do verão, altura em que o Atum passa pela nossa costa na sua migração anual para o Mar Mediterrâneo.

Seguem algumas imagens destas observações!

Figura 2 - Orca (Orcinus orca) 2019

Figura 3 - Orca (Orcinus orca) 2019
Figura 4 - Orca (Orcinus orca) 2018
Figura 5 - Orca (Orcinus orca) 2018